Publicidade

in

Banco Bradesco: Conheça sua Previdência!

Como contratar? Qual a rentabilidade? Taxas? Saiba tudo sobre os planos de previdência privada do Bradesco

banco bradesco 01
banco bradesco 01

A contratação de um plano de previdência privada no Bradesco pode ser feita de duas maneiras: o contratante pode ir até uma das agências do banco, ou pode utilizar o site do Bradesco Seguros para proceder com a contratação, o aporte mínimo para planos no banco é de R$30. Entretanto, o cliente só consegue realizar a contratação de um plano de previdência privada do Bradesco pelo Bankline se o mesmo for correntista, não sendo, só indo até uma agência.

Publicidade

Um plano de previdência privada tem como principal intenção compor a renda das pessoas no momento da aposentadoria, e juntamente com os rendimentos auferidos no sistema tradicional (INSS), é possível ter uma vida mais confortável no momento em que decidimos descansar e aproveitar mais o nosso tempo. Entretanto, é possível utilizar os planos de previdência privada com outras finalidades como: reserva de valor para projetos futuros ou planejamento familiar.

Publicidade

Publicidade

No final das contas, devemos encarar a previdência privada como um tipo de investimento. Assim, como faríamos com qualquer outro investimento, é importante aprendermos mais sobre ele e sobre como tomar as melhores decisões para garantir o nosso futuro. Continue lendo o texto para saber tudo sobre a previdência privada e mais especificamente sobre a previdência privada do Bradesco.

Publicidade

previdência privada do Bradesco
Previdência privada do Bradesco

O que levar em consideração antes de escolher o seu plano de previdência privada?

A primeira decisão que uma pessoa se depara ao contratar uma previdência privada deve ser: qual modalidade eu devo investir?

Publicidade

Ao se investir em previdência privada há a possibilidade de escolha dentre dois modelos, o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre).

O PGBL é um produto indicado para pessoas que fazem a declaração anual do Imposto de Renda em seu modelo completo, pois através dele é possível que se abata até 12% da renda anual tributável do indivíduo. Em um rápido exemplo, a pessoa que possui uma renda anual de R$ 100 mil reais poderia investir até R$ 12 mil em um PGBL, de forma que pagaria imposto apenas sobre o montante de R$ 88 mil.

Publicidade

Publicidade

Já no VGBL não é permitido que se façam abates do IR nos aportes feitos ao plano, é a modalidade que se adequa melhor a pessoas que fazem a declaração simplificada do IR ou que são isentas da declaração, neste modelo a tributação irá incidir somente sobre os rendimentos do plano e não sobre o total acumulado, então a decisão sobre qual modelo colocar seu dinheiro passa pelo perfil do investidor e por uma “estratégia tributária” que possa vir a ser adotada.

Agora que já sabemos como fazer para contratar os planos de previdência privada do Bradesco e como eles se diferenciam, vamos detalhar como eles funcionam, desde seus modelos de tributação, passando pelas taxas implícitas aos planos até às remunerações.

Publicidade

Tributação incidente em planos de previdência privada

Nos planos de previdência privada, independentemente de qual seja o banco onde se contratou o serviço, ocorre tributação, e elas são divididas em:

Publicidade

Tributação regressiva

A tabela de tributação regressiva é aquela onde o valor da alíquota de IR vai diminuindo de acordo com o tempo, como se observa na tabela abaixo:

Publicidade

Tempo da aplicação Alíquota de IR
Até 2 anos 35%
Entre 2 e 4 anos 30%
Entre 4 e 6 anos 25%
Entre 6 e 8 anos 20%
Entre 8 e 10 anos 15%
Acima de 10 anos 10%

Observa-se que esse modelo de tributação é punitivo para períodos curtos e se torna atraente quando comparado a outros produtos financeiros em períodos mais longos, sobretudo em períodos superiores a 10 anos.

Tributação progressiva

A outra forma de tributação é a progressiva, modelo já conhecido da maioria das pessoas, pois, é a mesma de quem declara o imposto de renda. Nessa modalidade, o que determina a alíquota é o valor a ser resgatado como se observa na tabela abaixo:

Publicidade

Publicidade

Renda mensal Alíquota de IR
Até R$1.903,98 Isento
Entre R$1.903,99 e R$2.826,65 7,5%
Entre R$2.826,66 e R$3.751,05 15%
Entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68 22,5%
Acima de R$4.664,68 27,5%

Para quem quer ter uma renda mensal inferior a R$ 2.826,65, a tributação progressiva é uma ótima opção em relação a outros investimentos.

Taxa de administração

Em se tratando de taxas, essas sim diferem entre bancos e é fundamental de contratar um plano de previdência privada você pesquise para a obtenção das melhores condições que maximizem o aproveitamento do seu capital. No geral, as taxas dos planos de previdência privada oferecidos pelos grandes bancos são muito altas, ficando entre 1,0% e 3,5%.

Publicidade

As taxas de administração nos planos de previdência privada do Bradesco variam de 0,7% a 3% a.a., elas alteram de acordo com fundo o qual o capital será aplicado tendo inúmeras possibilidades de alíquota que podem variar de acordo com o saldo da aplicação, tempo ou valor dos aportes.

Publicidade

Taxas de Carregamento

As taxas de carregamento são porcentagens descontadas ao realizar aportes (Entrada) ou retirar capital (Saída) em um plano. Mais uma vez vale a pena pesquisar sobre as taxas incidentes nos planos em que a pessoa está contratando, acontece no Bradesco, devido a grande variedade de planos, é possível encontrar as mais diferentes composições entre taxas de entrada e saída.

Publicidade

Alguns planos contam com taxa de entrada e saída com alíquotas reduzindo de acordo com o tempo e o saldo da aplicação, outros só contam com taxas de saída. Essas taxas podem variar de 0% até 4% dependendo como já mencionado, do saldo aplicado e do tempo de aplicação.

Logo, o entendimento do que ocorre no plano que deseja contratar é de suma importância para melhor aproveitamento do capital.

Publicidade

Publicidade

Remuneração

As remunerações dos planos de previdência privada do Bradesco são variadas e estão basicamente atreladas ao desempenho de fundos que se dividem em: fundos que aplicam em Renda Fixa, fundos Multimercado com renda variável e fundos de Crédito Privado.

No acumulado dos últimos 12 meses os fundos de renda fixa tiveram um rendimento médio de 5,96%. Já nos fundos Multimercado, o rendimento acumulado dos últimos 12 meses na análise do plano Proteção Familiar PGBL foi de 7,91%. Importante ressaltar que as pessoas que realizam aportes maiores conseguem melhores remunerações, dificilmente um investidor que faz aportes de baixo valor terá acesso a boas remunerações.

Publicidade

Abaixo, analisamos o desempenho do maior fundo de previdência oferecido pelo Bradesco. O fundo VGBL V10 é um fundo de renda fixa que aplica a maior parte dos seus recursos em títulos públicos, contando com patrimônio de mais de R$ 38 bilhões. Se analisarmos os últimos 4 anos, o fundo rendeu apenas 89% do CDI. Caso avaliemos o fundo desde o seu início, em 2004, o rendimento é ainda pior: 85% do CDI.

Publicidade

Olhando o gráfico, vemos que o rendimento médio do maior fundo de previdência do Bradesco basicamente não conseguiu superar o CDI em nenhum momento, evidenciando o baixo rendimento da maioria dos fundos. Ao estendermos a análise para outros fundos de renda fixa, há casos em que o rendimento não passa de 58% do CDI no período analisado.

Publicidade

Vale ressaltar que este não é um caso isolado. Matérias recentes do Valor Econômico e do UOL comprovam que esta mesma lógica, retornos inferiores ao CDI, pode ser verificada para os maiores fundos de previdência dos grandes bancos brasileiros: Banco do Brasil, Caixa Econômica, Itaú, Bradesco e Santander.

Produtos oferecidos junto com a previdência privada

No Bradesco, alguns planos de previdência vem com seguros inclusos que oferecem os mais variados serviços que vão desde coberturas de risco e assistência pessoal 24h até sorteios de prêmios mensais. É importante notar aqui que nenhum desses “benefícios” sai de graça, e se você tiver interesse em algum tipo de seguro, saiba que o valor sempre será cobrado de alguma maneira.

Publicidade

Publicidade

A quantidade de produtos que são oferecidos juntamente com os planos, como seguros, que possuem as mais variadas finalidades sempre acabam inflando o preço final do plano e não geram rendimento. O processo de contratação de um seguro deveria ser avaliado caso a caso por um corretor ou planejador financeiro profissional, o qual vai entender melhor sobre os seus objetivos e momento de vida para te oferecer os melhores produtos.

Aproveite e compartilhe em suas redes sociais esse conteúdo e deixe sua opinião nos comentários para a gente e não perca as novas publicações!

Publicidade

 

Publicidade