Publicidade

O que é como funciona o credito rotativo? Entenda as novas regras e dicas de como usá-lo

crédito rotativo

Você sabe como funciona o crédito rotativo, quais as taxas cobrada e como solicitar conforme as novas regras do crédito?

Publicidade

Pensando em explicar tudo isso, portanto, separamos mais detalhes sobre como funciona e as novas regras do crédito rotativo.

Publicidade

Qual o conceito de crédito rotativo?

Afinal, o que é e como funciona o crédito rotativo, com taxas, juros e solicitar de maneira simples? Em resumo, é um tipo de crédito rotativo oferecido ao cliente quando ele não faz o pagamento total da fatura do cartão até o vencimento.

Por exemplo, o mais conhecido é quando tem o pagamento do valor mínimo da fatura. Mas o crédito rotativo acontece quando você paga qualquer quantia menor que o valor completo, com taxas e juros.

Por outro lado, a diferença entre o valor total e o que foi pago até o vencimento se transforma em um empréstimo, com novos meios de solicitar e com regras do crédito rotativo diferentes. Então, por causa disso, passa a ter juros no restante que você pagar.

Como surgiu o crédito rotativo?

Afinal, quando surgiu e como funciona as novas regras para solicitar o crédito rotativo sem taxas? A princípio, a utilização do Crédito Rotativo iniciou no ano de 1930, no período conhecido como A Grande Depressão ou Crise de 29, que decorreu da crise de 1929.

Portanto, com a crise econômica que se estabeleceu nos Estados Unidos, o índice de desemprego aumentou e teve a queda do PIB per capita em vários países. Assim, afetando significativamente a economia do século XX.

Conforme a Segunda Guerra Mundial, no período de 1939 a 1945, o governo norte-americano passou a gerar pagamentos de créditos com prazos prolongados e ofertar a possibilidade de empréstimos.

Como surgiu o crédito rotativo?
Como surgiu o crédito rotativo? (Foto: Reprodução)

Entretanto, os empréstimos, que anteriormente eram comerciais, diminuíram a demanda bancária e fazendo com que os bancos procurassem novas alternativas para gerar sua economia.

Assim, surgiu o crédito rotativo, como uma maneira de transformar a economia comercial através de parcelamentos e pagamentos prolongados, simples de entender como funciona e quais as taxas quando solicitar.

O que é crédito rotativo do cartão de crédito?

Contudo, como funciona o crédito rotativo do cartão, como solicitar através das novas regras e suas taxas?

A princípio, se você não pagou sua fatura por completo e quitou apenas o mínimo ou um valor acima deste, está usando o crédito rotativo com novas regras com taxas diferenciadas.

Assim, isso significa que na próxima fatura você deverá pagar a diferença não quitada a mais da taxa de juros de crédito rotativo, variando conforme o banco e também da análise de crédito  ao solicitar as novas regras dele.

Aliás, o Crédito Rotativo é um empréstimo emergencial concedido pelo banco onde permite que o pagamento total da fatura possa ser em até 30 dias, de maneira bem simples de entender como funciona, por exemplo.

O que é encargo sobre o rotativo?

Como funciona o crédito rotativo por encargo e como solicitar ele? Em resumo, encargos de crédito rotativos são os juros e taxas cobradas de uma pessoa quando ela deixa de pagar o valor total da sua fatura.

Ou seja, um tipo de crédito é oferecido automaticamente quando a fatura não é paga por completo. Assim, quanto mais demorar para acertar a divida, mais taxas terá.

Como Funciona o crédito rotativo?

Afinal, o que é e qual a importância das novas regras do crédito rotativo? Inicialmente, a empresa do cartão de crédito faz uma análise prévia da condição financeira do cliente para tenha mais segurança com cashbak.

E então, a fim de verificar a capacidade de cumprir o pagamento do limite a ser oferecido e o cliente não ter problemas em pagar.

Desde abril do ano de 2017, em cumprimento à Resolução 4.549, do Banco Central do Brasil, o crédito rotativo só usado por 30 dias consecutivos.

Como Funciona o crédito rotativo?
Como Funciona o rotativo? (Foto: Reprodução)

Por outro lado, caso seja necessária a utilização do crédito rotativo por um período maior, o banco deve solicitar para uma nova opção de financiamento ou parcelamento. Entretanto, esse parcelamento é uma alternativa vantajosa para que o débito seja quitado.

Não tem definição padrão sobre a taxa de juros ou número máximo de parcelas, pois cada banco estabelecerá suas regras conforme o perfil de seus clientes sobre o crédito rotativo.

Com a aprovação do crédito e os valores determinados, o cliente tomador do serviço pode optar por retirar o dinheiro no valor total do banco ou utilizar conforme sua necessidade.

1 – Crédito rotativo Bradesco

No caso do crédito rotativo e empréstimo Banco Bradesco e a solicitação você que escolhe quanto quer pagar, a partir do valor mínimo, e o restante é automaticamente financiado.

Bradesco
Bradesco (Foto: Reprodução)

No caso do Banco Bradesco, o Crédito Rotativo é ideal para você que não quer pagar o valor total da sua fatura no vencimento, mas pretende pagar logo.

O banco não divulga a porcentagem, pois depende de cada dívida e cada cliente.

2 – Santander

No caso de prorrogação do pagamento do Parcelamento Empréstimo Santander, por exemplo, o Crédito Rotativo Santander possui uma taxa de juros de 11,38% ao mês, em média divulgada.

Santander
Santander (Foto: Reprodução)

Ou seja, se o débito foi no valor de R$ 500,00, será pago R$ 500,00 + R$ 56,90 na próxima fatura, fora os gastos do mês vigente, por exemplo.

3 – Nubank

Quando se entende o que é cartão Nubank, muito mais quer aprender sobre o banco. Contudo, o crédito rotativo é oferecido aos clientes de cartão de crédito que não conseguem pagar a fatura por inteiro e querem solicitar ele.

Nubank
Nubank (Foto: Reprodução)

Assim, quando a pessoa paga uma quantia menor que o total da fatura, o valor restante entra na fatura do outro mês, com as novas regras de taxas do crédito rotativo.

No caso, cobrados juros no Nubank, a taxa de juros do Rotativo é no valor de 14,00% ao mês simples de solicitar e entender como funciona as novas regras.

4 – Itaú

Como renegociar o Itaú Empréstimo  e outros dívidas para pagar juros mais baixos é simples, pois o pagamento mínimo é o menor valor que você pode pagar da sua fatura mensal.

Itaú
Itaú (Foto: Reprodução)

Ao pagar qualquer valor entre o mínimo e o total da fatura. O que faltar será lançado na fatura seguinte com taxas e impostos, chamamos isso de crédito rotativo.

Entretanto, o Itaú também não oferece informações sobre a porcentagem desse rotativo, variando de conta para conta.

5 – Sicredi

O Sicredi oferecerá dez opções de parcelamento para clientes como pessoa física, de duas a 12 parcelas.

Sicredi
Sicredi (Foto: Reprodução)

Contudo, para pessoa jurídica, a alternativa de 12 parcelas. O valor total da parcela paga pelo associado será composto por: saldo do rotativo + as compras do mês, além de encargos/juros.

6 – Crédito rotativo caixa

Um dos benefícios da Caixa Empréstimos é que o novo modelo, o pagamento mínimo é composto, integralmente, pelo valor não pago da fatura anterior, mais encargos, acrescido de, no mínimo, 15% dos valores das novas transações.

caixa
caixa (Foto: Reprodução)

Aliás, além de valores de financiamentos anteriores. Assim, encaminhadas propostas de parcelamentos junto com a sua fatura em 4, 8, 12, 16, 20 e 24 vezes fixas, inclusive se recebe a fatura por e-mail, por exemplo.

Para solicitar o crédito rotativo, você pagará o valor exato da primeira parcela de uma das propostas, incluindo centavos, até a data do vencimento da fatura. A taxa de juros é inferior ao rotativo.

Saiba tudo sobre as novas regras para o Crédito Rotativo

Como funciona as novas regras do crédito rotativo, quais as taxas e como solicitar? A princípio, desde abril de 2017, novas regras impostas pelo Banco Central envolvendo o pagamento do cartão de crédito entraram em vigor.

Uma delas foi permitir o uso da tarifa apenas uma única vez por mês. Isso porque o Conselho Monetário nacional (CMN) buscou evitar que o consumidor caísse nas garras do chamado “superendividamento”.

Para se ter uma ideia, em março de 2019, a taxa média do rotativo chegou a custar 298,6% ao ano.

Esse valor é calculado tendo como base os dados do cliente adimplentes e inadimplentes, assim como fazer o empréstimo do Banco do Povo, por exemplo.

Vantagens e desvantagens do crédito rotativo

Vantagens:

  • O cliente que não conseguir pagar o valor total poderá passar no máximo 30 dias no rotativo. Depois, o banco irá migrá-lo para outro crédito parcelado;
  • A vantagem é que parcelar o valor da fatura tem uma taxa mais baixa do que a do crédito rotativo;
  • Essa medida agora será obrigatória para evitar o superendividamento;
  • Cada banco irá estabelecer suas regras sobre o crédito rotativo. Portanto, verifique como funciona o seu banco e tire dúvidas.

Desvantagens:

  • A maior desvantagem é o fato de que pode gerar um juros absurdo e prejudicar muito o cliente na hora do pagamento.

Juros do crédito rotativo: como e quanto são cobrados?

Separamos um exemplo para que entenda melhor como funciona esse juros, como por exemplo:

  • Valor da fatura: R$ 1.000,00
  • Valor do pagamento mínimo (15% do total): R$ 150,00
  • Pagamento feito: R$ 300,00
  • Valor do Crédito Rotativo usado: R$ 700,00 + taxas
  • Valor a ser pago no mês seguinte: R$ 700,00 + taxas de juros rotativos em cima do valor emprestado + gastos efetuados no mês

Como solicitar credito rotativo

Afinal, como solicitar o crédito rotativo? Incialmente, no vencimento da fatura, faça o pagamento de qualquer valor entre o mínimo e total.

Assim, o restante automaticamente financiado e lançado no mês seguinte. A solicitação deve ser feita até às 16h do dia do vencimento da fatura.

Dicas de como gerir o seu crédito rotativo

Veja algumas dicas importantes sobre o tema a seguir:

  • Atraso de pagamento: Evite atrasar o pagamento da fatura e recorrer a pagamentos menores ao valor total da fatura;
  • Entenda o que está contratando: Tenha conhecimento sobre a taxa de juros personalizada do Rotativo de seu cartão de crédito e as opções disponíveis de parcelamento;
  • Necessidade do crédito: Faça o cálculo de quanto irá pagar no próximo mês e controle seus gastos para que seja possível quitar integralmente a dívida.

Saiba como evitar o crédito rotativo

A seguir, separamos outras dicas de como evitar esse tipo de crédito de maneira segura, como por exemplo:

  1. Esteja sempre de olho nos gastos e evite gastar mais do que pode pagar;
  2. Conheça as taxas de juros cobradas pelo seu banco, assim será possível solicitar um cartão de crédito naquela que apresentar valores mais em conta;
  3. Fique de olho nas compras parceladas, isso porque elas aparecem apenas dias antes de a fatura fechar;
  4. Procure pagar o valor completo da fatura para evitar o cobrança do rotativo.

Como pagar a fatura do cartão e não entrar no Crédito Rotativo?

A princípio, a maneira mais simples de não entrar nesse rotativo é:

  1. Saiba quais são as taxas de juros cobradas no seu banco;
  2. Anote seus gastos para ter um controle e não gastar mais do que pode pagar;
  3. Sempre que puder, pague o total da fatura para evitar qualquer tipo de juros.

Evite e tenha mais dinheiro!

Evitar o crédito rotativo é importante para que de certa maneira sobre mais dinheiro para você no final do mês. Ou seja, não gastar mais do que ganha.

Veja o vídeo a seguir e entenda melhor:

Por fim, conheça mais: